Pernambuco

Pernambuco: Conta de energia fica mais cara em julho

102Visualizações

Adoção da chamada bandeira amarela é resultado de uma determinação da Agência Nacional de Energia Elétrica

A já difícil tarefa de ajustar o orçamento doméstico vai exigir ainda mais jogo de cintura dos pernambucanos a partir de julho. Com a adoção da chamada bandeira tarifária amarela pela Companhia Energética de Pernambuco (Celpe), a conta de luz deve ficar mais cara já na próxima fatura.

Na prática, o aumento significa um acréscimo de R$ 1,5 a cada 100 kW consumidos. Como a média de consumo de uma família de quatro pessoas oscila em torno de 550 kW, o acréscimo na conta deve ser de cerca de R$ 8. Para estabelecimentos comerciais e industriais, porém, pelo consumo normalmente elevado, o impacto deve ser bem maior.

A adoção da bandeira amarela é resultado de uma determinação da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). De acordo com a entidade, julho é historicamente um mês sem chuvas nas áreas dos reservatórios das principais hidrelétricas do país. Por conta disso, é necessário um aumento da geração nas usinas termelétricas, cujo funcionamento é mais caro.

Para evitar sustos, a recomendação de especialistas é evitar hábitos que geram desperdício de energia. Abrir e fechar muito a geladeira, usar o ferro de passar com frequência, manter o chuveiro elétrico na posição inverno e deixar aparelhos em standby estão entre os principais costumes que precisam ser abolidos por quem precisa economizar. Outra dica é aproveitar ao máximo a iluminação natural para evitar luzes acesas desnecessariamente.

Deixe uma resposta

8 + 16 =