CarnaíbaDestaque

Polícia Militar realiza apreensão de arsenal de armas de fogo artesanais em Carnaíba

Após recorrentes denúncias durante esta semana, as quais relatavam que os imputados: 01: J. A. S. F, 68 anos, 02: E. C. da S, 44 anos e 03: C. M. da S, 67 anos estariam fabricando, consertando e comercializando armas de fogo na zona rural de Carnaíba, sítio Brejinho, bem como efetuavam disparos e praticava caça ilegal na região, na manhã deste sábado (01.02), equipes policiais militares, ostensivas e veladas, fizeram diligências à localidade, e ao identificar o imputado 01, esse confessou a comercialização de armas de fogo, tendo acrescentado que também fazia consertos de armas,  e que vez ou outra, “precisava” matar “raposas” e/ou “gatos do mato”.

Na ocasião, o imputado 01, espontaneamente, apresentou 22 (vinte e duas) armas de fogo, tipo espingarda, fabricação artesanal, sem numeração, anticarga, as quais estavam guardadas em um galpão/oficina que fica localizado em frente à sua residência.

As armas foram apreendidas, por não haver apresentado autorização, de acordo com a legislação vigente, para possuir, fabricar ou comercializar as referidas armas de fogo.

Ainda foram apreendidos no local, dois recipientes contendo pólvora/chumbo e uma cartela de espoletas, bem como 52 canos, 3 gatilhos e 6 armações, os quais eram usados na fabricação do armamento.

Incontinente, as equipes de policiais militares localizaram também os outros dois denunciados, tendo sido apreendidas com o imputado 02, mais duas espingardas de fabricação artesanal, assim como também apreendeu-se outras duas espingardas com as mesmas características em propriedade do imputado 03.

A ação policial resultou num total de 26 (vinte e seis) armas de fogo recolhidas, 52 (cinquenta e dois) canos, dois recipientes contendo pólvora/chumbo, uma cartela de espoleta, 3 (três) gatilhos e 6(seis) armações para espingardas.

Ficando marcada como a maior apreensão de arma de fogo em uma única ação já realizada desde a fundação do 23°BPM.

As ocorrências foram registradas na Delegacia de Afogados da Ingazeira, onde foram adotadas as medidas legais pertinentes aos casos.

 

 

Fonte: Nill Junior

Deixe uma resposta

seis − três =