Mundo

Enfermeira comete suicídio por medo de ter espalhado Coronavírus e causa comoção

142Visualizações

Uma enfermeira italiana que contraiu o coronavírus tirou a própria vida depois de temer ter espalhado o vírus para outras pessoas. Daniela Trezzi, de 34 anos, trabalhou na unidade de terapia intensiva do Hospital San Gerardo, na cidade de Monza, na região da Lombardia, que é o epicentro da crise de coronavírus na Itália. As informações são do jornal italiano Il Messaggero.

Daniela trabalhava desde que o país foi atingido pelo vírus, cerca de seis semanas atrás, segundo a Federação Nacional de Enfermeiras da Itália. Ela já havia sofrido um estresse considerável depois de trabalhar na linha de frente do surto de coronavírus e estava fora do trabalho desde 10 de março, após testes positivos.

A federação das enfermeiras disse que Daniela ficou extremamente ansiosa por “medo de ter infectado outras pessoas”. “Expressamos nossa dor e consternação pelo suicídio de nosso jovem colega. Nossos 450 mil profissionais se unirão em torno dos parentes e da família de Daniela”.

É apenas o último caso em alguns dias. Uma semana atrás, outra enfermeira havia cometido suicídio em Veneza. “Um evento semelhante aconteceu com as mesmas razões subjacentes e, mesmo que esperemos o contrário, nessas condições de estresse e escassez de pessoal, corre o risco de não ser o último”, completa a federação.

Nas redes sociais, as pessoas pedem mais atenção aos profissionais de saúde e lamentam a morte da enfermeira. “Esta é a prova de que é necessário um verdadeiro apoio aos enfermeiros, o tratamento psicológico é essencial”; “Ela também é uma heroína absoluta… se existe um paraíso, ela já está nele. Deus a abençoe”; “Coragem, bravura e honra. Que Deus possa lhe dar paz e o descanso eterno. Seu trabalho aqui foi essencial, todos os nossos corações estão com você” foram algumas das mensagens deixadas.

Médicos na Itália alertaram que o país está enfrentando uma situação “catastrófica”. Mais de 2,6 mil trabalhadores da saúde já foram infectados na Itália – mais de 8% do total de casos do país. Os números foram divulgados por uma fundação de saúde que afirmou que o “grande número” de médicos infectados mostrou que procedimentos e equipamentos de proteção para os médicos “ainda são inadequados”.

A Itália é o país mais atingido pelo novo coronavírus. Em último boletim divulgado pelo governo italiano, as mortes já somam 6.820, enquanto os casos confirmados são de 69.176.

Você não está sozinho!

É sempre bom reforçar que todos nós estamos sujeitos a passar por situações difíceis, principalmente nesses momento de quarentena. A psicóloga Michele Alves deixa um recado para quem vive momentos semelhantes.

“Bom, gostaria de dizer para quem está vivenciando esse momento que você não está sozinho! Busque ajuda! É possível aliviar a dor e o vazio que você está sentindo e existem pessoas dispostas a te ajudar a encontrar e construir um outro caminho, através de um tratamento adequado! Busque ajude! Peça socorro! Não desista!

Deixe uma resposta

catorze − 11 =