Economia

Gás terá valor de R$ 49 para pessoas de baixa renda? Entenda a proposta

1.5KVisualizações

Uma proposta, que foi aprovada junto à Comissão de Seguridade Social e Família da Câmara dos Deputados, quer estabelecer o valor do gás de cozinha em R$ 49 para as famílias inscritas no CadÚnico. A proposta defende essa medida enquanto perdurar o estado de emergência em saúde pública por conta da pandemia.

A medida tem motivação, principalmente, pela alta da inflação que acabou impactando nos combustíveis, seja gás de cozinha, gasolina ou diesel. A média de valores do gás no país, por exemplo, já chega a R$ 100 e continua subindo. Com isso, as famílias em vulnerabilidade social sentem ainda mais o impacto desses aumentos.

Gás de cozinha por R$ 49: como seria?

O texto da proposta sugere que as pessoas inscritas no Cadastro Único (CadÚnico), para Programas Sociais do Governo Federal, possam adquirir o gás de cozinha por R$ 49 diretamente com os fornecedores.

O assunto foi aprovado na Comissão de Seguridade Social e Família da Câmara dos Deputados, mas ainda deve ser analisado e aprovado pelas comissões de:

  • Desenvolvimento Econômico, Indústria, Comércio e Serviços;
  • Minas e Energia;
  • Constituição e Justiça e de Cidadania.

Depois, o texto segue para apreciação no Senado Federal.

Auxílio gás

Além desse projeto, que quer reduzir o valor do gás de cozinha, a Câmara dos Deputados já aprovou o benefício de auxílio gás, que objetiva realizar repasses no valor de 50% do produto.

Caso seja sancionado, o programa deve ser chamado de Gás dos Brasileiros e será repassado a cada dois meses aos beneficiários. Para começar a valer no Brasil, a proposta precisa ser sancionada pelo presidente da república.

Para definir quem será contemplado com o benefício, serão levados em conta as informações do antigo Bolsa Família, que agora é denominado de Auxílio Brasil. A expectativa é de que 2 milhões de brasileiros sejam beneficiados em um primeiro momento.

 

 

Fonte: concursosnobrasil