Economia

É possível acumular parcelas do Auxílio Emergencial e Bolsa Família? Entenda aqui

256Visualizações

O Auxílio Emergencial está chegando ao final da extensão em 2021, ao passo que o Bolsa Família poderá ser reformulado e virar o “Auxílio Brasil”. Ambos os programas foram a base de sustentação de milhões de brasileiros em situação de vulnerabilidade social. Todavia, muita gente ainda se pergunta se seria possível acumular o recebimento dos dois benefícios.

Na verdade, desde o início do programa, o governo federal vem informado que não os inscritos no Bolsa Família não podem acumular os dois pagamentos. Foi considerado qual dos benefícios teria o valor maior e, desse modo, está sendo mantido o mais vantajoso ao beneficiário.

Se o valor do Bolsa Família for menor que do auxílio, o cidadão receberá o segundo ou vice versa. Assim, o governo busca tornar mais eficaz para o cidadão o valor mais elevado.

Como fica com a chegada do Auxílio Brasil

Com a chegada do novo programa (Auxílio Brasil), o governo manterá apenas um benefício. Assim, a partir dele, os beneficiários do Bolsa Família poderão ter acesso a um valor compensatório. Se o cidadão recebe junto à sua família o valor de R$ 300,00 no processo transitório, por exemplo, a quantia complementar será agregada automaticamente pelo governo para que não ocorra diminuição.

Alguns benefícios serão incluídos no novo programa e, por isso, não haverá mais dois programas paralelos. É importante frisar que o valor compensatório possui algumas regras. Entre elas, destacam-se as seguintes:

  • Famílias que tiveram redução no núcleo familiar não terão direito ao valor compensatório;
  • O valor compensatório não será permanente.

O governo prevê a inclusão de mais beneficiários, sobretudo daqueles que formam a lista de espera. Porém, a Medida Provisória segue no Congresso com uma previsão orçamentária para a mesma quantidade de beneficiários atuais.

 

Fonte: Tudo Bahia