Brasil

Sem auxílio emergencial de R$ 600, mulher passa a morar com marido e filho na rua: ‘É um pesadelo’

3.79KVisualizações

A perda de renda fez com que Tainá Rodrigues, de 29 anos, se deparasse com uma dura realidade: morar na rua. Ela vivia com o marido e o filho de 2 anos no Rio Grande do Sul. Após perder o emprego na pandemia, o casal conseguiu se sustentar durante alguns meses graças ao auxílio emergencial.

Quando o benefício foi suspenso, em dezembro de 2020, Tainá se mudou com a família para São Paulo na esperança de conseguir um novo emprego e um lugar para morar. Sem perspectivas e sem ganhar dinheiro, eles passaram a morar em uma barraca no centro da capital paulista.