Bolsa Família

Inscritos do Bolsa Família já podem consultar pagamentos de outubro; veja o calendário

379Visualizações

Foi divulgado o calendário de pagamentos de outubro do Programa Bolsa Família (PBF). Dessa forma, os beneficiários já podem confirmar a data de acordo com o Número de Identificação Social (NIS).

Como apresentado a seguir, o calendário terá início a partir de 18 de outubro, e cabe mencionar que além do pagamento habitual aos seus inscritos, esse mesmo calendário atende aqueles que estão recebendo o auxílio emergencial por ser um benefício de maior valor do que pelo Bolsa.

Esse recebimento é temporário pois, uma vez que o auxílio emergencial seja encerrado, os beneficiários retornam automaticamente para o PBF, contanto que continuem atendendo os critérios desse programa.

Pagamentos do Bolsa Família de outubro

Acompanhe a programação, através da qual foi mantido o calendário habitual do programa, que aplica os seus pagamentos sempre nos 10 últimos dias úteis de cada mês.

Inscritos NIS 7ª parcela
NIS de final 1 18 de outubro
NIS de final 2 19 de outubro
NIS de final 3 20 de outubro
NIS de final 4 21 de outubro
NIS de final 5 22 de outubro
NIS de final 6 25 de outubro
NIS de final 7 26 de outubro
NIS de final 8 27 de outubro
NIS de final 9 28 de outubro
NIS de final 0 29 de outubro

Aplicação dos recursos de “sobra”

O governo federal tem a intenção de direcionar uma parte da “sobra” de R$ 9,4 bilhões do Bolsa Família em 2021 para programas assistenciais no Nordeste, ainda este ano.

A equipe do presidente Jair Bolsonaro deve, então, fomentar ações como a compra de alimentos e construção de cisternas na região.

A saber, de acordo com análise do governo, cerca de 68% das famílias brasileiras com dificuldade de acesso à água estão na região Nordeste, onde 43% dos municípios demandam recursos para a compra de alimentos.

O saldo de 9,4 bilhões de reais do Bolsa Família foi possível por conta do crédito extraordinário destinado ao auxílio emergencial.

Isso porque, como já mencionado neste artigo, aqueles inscritos no Bolsa Família, que passariam a receber um valor maior com o auxílio emergencial, migraram temporariamente para esse programa, o que permitiu uma economia no Programa Bolsa Família.

 

Fonte: brasil123