Bolsa Família

Calendário do Bolsa Família de setembro e outubro com pagamento dobrado: NIS 0 ao 1 com todas as datas e valores

690Visualizações

Já passamos da metade do ano de 2021. Agora é hora do calendário do Bolsa Família de setembro e no próximo mês será e de outubro, ainda com pagamento dobrado para muitos beneficiários. Ao que tudo indica outubro será o último mês, com possibilidade de prorrogação.

Confira a seguir como ficam os pagamentos neste mês e quais são as projeções para o restante do ano. Fique ligado e saiba como contar com esses valores normalmente em sua conta. 

Chegamos em mais um novo período de pagamentos do principal programa de renda do país. O Bolsa Família mês de setembro já tem data para começar e deve seguir o cronograma definido no início do ano. 

Os pagamentos de setembro do Bolsa Família em 2021 vão começar no dia 17. Os beneficiários recebem, como sempre, de acordo com o seu Número de Inscrição Social (NIS). 

Como muitos já sabem, esse vai ser o sexto mês com Auxílio Emergencial para Bolsa Família. Ao que tudo indica, porém, esse será a penúltimo pagamento do benefício com valores de até R$ 375,00. 

A projeção inicial é que sejam disponibilizadas mais três parcelas do benefício, por isso os pagamentos mais altos (para a maioria dos beneficiários) devem terminar no mês de outubro.

Calendário do Bolsa Família de setembro e outubro

Quem vai receber de acordo com o calendário do Bolsa Família em setembro de 2021 deve ficar ligado. Os pagamentos vão acontecer no fim do mês e vão até o dia 30, isto é, até o último dia. 

Para conferir quando você vai receber é só conferir o seu número final do NIS e verificar o calendário do Bolsa Família de setembro de 2021:

cartaz-2020

Pagamento Dobrado Bolsa Família 2021

O que muitas pessoas estão chamando de pagamento dobrado do Bolsa Família em 2021 é verdade. Mas é importante entender exatamente o que isso quer dizer para não fazer as comparações erradas. 

O pagamento em dobro do Bolsa Família em setembro significa que muitas pessoas que estão recebendo o Auxílio Emergencial agora. Com isso, esses beneficiários estão ganhando o dobro do que ganham só com o programa de renda. 

Exemplo: muitas pessoas recebiam antes apenas R$ 89,00 (valor básico do Bolsa Família). Com o Auxílio Emergencial estão recebendo R$ 250,00 (famílias com filhos ou dependentes). Isto é, essas famílias estão recebendo mais do que o dobro do que recebiam do programa. 

Bolsa Família

De acordo com informações do Governo Federal, esse modelo de Bolsa Família está chegando ao fim. É que ele deve passar por uma reformulação nos próximos meses. Isso significa dizer portanto que essas pessoas estão recebendo os últimos pagamentos do programa.

É que até o nome do projeto deve mudar. Além disso, o valor médio dos pagamentos deve passar por uma alteração também. Hoje, de acordo com o Ministério, essa média de repasses é de R$ 190. No novo programa, esse valor deve passar para a casa dos R$ 400.

E as mudanças não param por aí. É que além disso, o novo Bolsa Família deverá abarcar mais gente do que o cenário atual. Hoje, o Brasil tem cerca de 14,7 milhões de beneficiários do projeto. Na nova versão, esse número deve ganhar a adição de mais alguns milhões. Não se sabe, no entanto, quantos seriam.

Quando começa?

O Governo Federal ainda está decidindo os últimos detalhes desta nova versão do Bolsa Família. E um desses pontos que ainda precisam de uma decisão é a data de estreia do programa. Isso tudo vai depender portanto do tamanho da prorrogação do Auxílio Emergencial.

De acordo com o Ministro da Economia, Paulo Guedes, o projeto atual deveria terminar no próximo mês de julho. No entanto, ele vai passar por uma prorrogação de três meses. O Bolsa Família novo deve começar assim que o programa emergencial terminar.

Quem deve tomar essa decisão é o Presidente Jair Bolsonaro. Ele vai participar de uma série de reuniões com o Ministro da Cidadania, João Roma para discutir esse o e outros pontos. O Governo, no entanto, ainda não deu mais detalhes sobre esse projeto.