Auxílio Emergencial

Auxílio emergencial: pagamento é liberado para novos grupos; veja quem recebe

946Visualizações

A Caixa Econômica Federal paga a primeira parcela do auxílio emergencial 2021 para novos grupos nesta terça-feira (20). Para o público geral, o depósito será para os nascidos em julho. Para o Bolsa Família, o pagamento será para quem tem NIS (Número de Identificação Social) terminado em 3.

Ao todo, serão quatro parcelas de R$ 250, com duas exceções: mulheres chefes de família receberão R$ 375 e quem mora sozinho terá R$ 150.

Para o público geral, assim como no ano passado, primeiro o dinheiro será depositado em conta poupança digital e só depois liberado para saque. As datas variam conforme o mês de aniversário. Nascidos entre janeiro e junho já tiveram o valor depositado. 

O dinheiro vai para conta poupança digital e poderá ser movimentado pelo app Caixa Tem. Segundo o banco, com o aplicativo é possível realizar compras em supermercados, padarias, farmácias e outros estabelecimentos usando o cartão de débito virtual ou QR Code. Também dá para pagar contas de água, luz, telefone, gás e boletos em geral pelo próprio aplicativo ou nas casas lotéricas pela opção “pagar na lotérica”.

Os saques da primeira parcela do auxílio para o público geral, que inicialmente estavam programados para começar em 4 de maio, foram antecipados. A retirada ou transferência do dinheiro estará disponível a partir do dia 30 de abril, de acordo com o mês de nascimento. Quem não quer esperar para sacar a primeira parcela pode recorrer às fintechs e aos bancos digitais.

Para quem faz parte do programa Bolsa Família, as datas de depósito e saque são as mesmas. O pagamento começou no último dia 16.

Segundo a Caixa, para esse público, além de movimentar o benefício pelo aplicativo Caixa Tem, também será possível fazer o saque com o Cartão Bolsa Família ou Cartão Cidadão, nos canais físicos, como agências e lotéricas.

Confira os calendários de pagamentos

1ª parcela

Auxílio Emergencial 2021 - Calendário para trabalhadores fora do Bolsa Família — Foto: Economia G1

Auxílio Emergencial 2021 Bolsa Família — Foto: Economia G1

 

Fonte: CNN