Auxílio Brasil

Auxílio Brasil: inscritos no novo Bolsa Família terão direito a um novo valor e benefícios extras; confira

989Visualizações

Desde que seja aprovado no Congresso Nacional, o Auxílio Brasil será o substituto do Bolsa Família. Além de aumentar os valores e quantidade de pessoas inscritas, o novo programa contará com nove benefícios extras, conforme o projeto inicial.

De acordo com informações já ventiladas, o governo federal tem como objetivo fazer pagamentos de R$ 300 para os beneficiários. No entanto, vem encontrando dificuldades para obter os recursos necessários para financiar o novo programa de transferência de renda.

Benefícios dos extras do Auxílio Brasil

De acordo com o projeto original, enviado pelo governo, ao Congresso Nacional, o Auxílio Brasil terá nove benefícios extras divididos em dois núcleos diferentes. Confira:

Auxílio Brasil: benefícios do Núcleo Básico

O núcleo Básico contempla pagamentos que não dependem de desempenhos. Apenas é necessário que a pessoa cumpra os requisitos de cada um:

  • Benefício Primeira Infância: repasses para famílias com crianças entre zero e 36 meses incompletos;
  • Benefício Composição Familiar: pagamentos para famílias com jovens e adultos de até 21 anos incompletos que estejam estudando. É necessário concluir um nível de escolarização para obter o dinheiro;
  • Benefício de Superação da Extrema Pobreza: dinheiro pago para que a pessoa não fique em situação de extrema pobreza, mesmo após o pagamento dos benefícios previstos pelo programa.

Auxílio Brasil: outros benefícios

Os demais benefícios do Auxílio Brasil são para desempenho em diversas áreas ou outras situações:

  • Auxílio Esporte Escolar: pagamentos para estudantes, entre 12 e 17 anos incompletos, que se destaquem em competições esportivas escolares oficiais;
  • Bolsa de Iniciação Científica Júnior: para membros da família que estudem e possuam bom desempenho em competições acadêmicas e científicas, como olimpíadas escolares. Serão pagas até 12 parcelas;
  • Auxílio Criança Cidadã: famílias com criança de zero a 48 meses incompletos sem vaga em creche pública ou particular (com convênio do governo);
  • Auxílio Inclusão Produtiva Rural: famílias de pequenos agricultores inscritos no Cadastro Único (duração de até 36 meses);
  • Auxílio Inclusão Produtiva Urbana: incentivo para que a pessoa consiga emprego formal e deixe de depender exclusivamente do Auxílio Brasil;
  • Benefício Compensatório de Transição: repasse para quem recebia Bolsa Família, mas perdeu parte dos recursos na transição para o Auxílio Brasil. Valor será pago até que haja outra compensação.

 

Fonte: concursosnobrasil